09 janeiro, 2006

As "brancas"


Não, não são as brancas, também chamadas ausências. Isto ficará para uma outra vez. Quero referir-me aos cabelos brancos, aqueles que, usados com distinção, acreditados, nos dão um certo ar respeitador...Era o que se dizia antigamente! As mulheres de hoje, depois dos quarenta anos, já têm os cabelos manchados de várias cores e tonalidades, desde o preto asa-de-corvo, passando pelo vermelho romã, laranja-cenoura até ao loiro loirinho-sol...Atenção, não estou a criticar, estou apenas a constatar factos. Querem parecer mais novas, ficar mais leves...Estão no seu direito de se quererem ver mais bonitas, de não quererem ver as rugas e as marcas do tempo a condizer com as malfadadas .... Tive a sorte de quase não ter cabelos brancos até aos quarenta e tal anos...E mesmo hoje, com quase sessenta, estão semeados pela cabeça de tal modo que parecem aquelas madeixazitas que põem as mulheres todas iguais. Tenho sido uma resistente, principalmente na cabeleireira.... Não, eu não vou pintar o cabelo por duas razões: não tenho pachorra para cabeleireiro...e tenho muito orgulho nas minhas brancas! São a prova concreta do tempo que vivi, das chatices que tive, mas também das horas e horas de sensações fantásticas passadas com a família e os amigos. Como poderia apagar esta marca de estimação?

8 comentários:

paper life disse...

Bem, eu concordo com as madeixinhas fazerem as mulheres todas iguais mas a verdade, ´e quando quis pela primeira vez deixar ver as brancas, como lhes chamas, me olharam com demasiado antiga, no emprego.

Também não tenho a sorte de ter os cabelos brancos bem espalhadinhos.

Em suma, pinto-o da cor que era.

Mas pachorrra para cabeleireiro, nunca tive.

:) bjs

Bazuca disse...

Ó Girassol, não penses assim! para te lembrar a vida que viveste tens as tuas memórias.
As rugas e os cabelos brancos, esses, são o sinal de stop na tua vida, para além deles existe o nada, o fim...
Tão bom estar no cabeleireiro,nem imaginas o que é ler todas aquelas revistas que não merecem ser compradas, mas que nos fazem rever um mundo de beleza feminina e no final sentirmos que fizemos um pequeno esforço para voltarmos aos nossos sonhos de antigamente. Embelezarmo-nos (ou tentarmos!) é uma atenção que devemos a nós próprias e aos nossos amigos! Devemos ser verdadeiras, mas não nestes artificios bem femininos.

Bazuca disse...

...e ainda não acabei! faltou foi o papel...rsrsrs
Nunca se deve desistir de lutar, cerrar fileiras contra a velhice, a decadência e os cabelos brancos! afinal todas as mulheres têm sósias, cabelos loiros, castanhos, pretos, verdes, ruivos, brancos, há que escolher entre todas estas cores, as que nos ficam melhor ao rosto! não á personalidade...

Bazuca disse...

...e os brancos não são com certeza! uffff! convenci?
bjs

Girassol disse...

Eu já sabia!!! Uma provocaçãozinha....dava nisto!!!!!AhAhAh.....Caíram....!!!!
Paper life, fazes bem, se te sentes bem!!!! Depois de se começar a pintar, não há volta...!
Bazuca, estou vencida...mas não convencida!!!!
Vou continuar ....grisalha!
Bjinhos

Anónimo disse...

Excellent, love it! » » »

Anónimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. bmw ambush movie poster Xenical side affect medical insurance Phaser laser radar detector Running events illinois Couches tagged levitra

Anónimo disse...

That's a great story. Waiting for more. here