14 janeiro, 2019

Uns dias em Penang 8


Fomos jantar ao Restaurante Kebaya em Georgetown, com uma cozinha "nyonya", ou seja uma mistura da gastronomia chinesa, malaia e até com uns pingos da tailandesa...
Há séculos atrás imigrantes chineses instalaram-se no norte da Malásia e também em Penang. Criaram uma comunidade chamada de Baba-Nyonya, grupo esse que absorveu muitos costumes locais.
Assim quiseram levar-nos a experimentar uma refeição composta por diversos pratos com raízes nessas tradições. 
Foi muito divertido!!!





Os Baba-Nyonya, Peranakan Chinese ou Straits-born Chinese e a sua história estão aqui:

https://en.m.wikipedia.org/wiki/Peranakan


Uns dias em Penang 7


Batu Ferringhi, Penang

Esta passagem de ano foi muito especial e vai ficar para sempre na nossa memória.
Vou explicar porquê....
Os meninos estavam a fazer compras num supermercado quando um casal se dirigiu a eles e o senhor disse: -" Que bom é ouvir falar português..."
Depois conversa puxa conversa: tinham chegado há 15 dias para residir ali e iam ficar na passagem do ano apenas com os pais da senhora. Aí surgiu o convite: irmos todos jantar e passar o fim de ano em sua casa.
E assim aconteceu...
Inesperadamente tivemos um jantar saboroso, com uma vista esplêndida sobre o mar, em cavaqueira alegre e muito interessante. O nosso anfitrião, tendo trabalhado em vários países, contou-nos as suas aventuras deliciosas!
Na minha vida tenho apreciado muitos momentos que considero inesquecíveis, mas estes, por serem tão inesperados e vividos com portugueses expatriados que nos rodearam de atenções e carinho, foram realmente especiais!!!

Uns dias em Penang 6


Ernest Zacharevic é um artista lituano que se radicou em Penang e embelezou as ruas de Georgetown com as suas extraordinárias pinturas murais, a "street art", também apelidada de arte urbana.
Como não tive oportunidade de ver uma grande parte fui à net buscá-las para vos oferecer...
Montes de turistas se encantam com elas e tiram fotos muito divertidas para recordação. Porque muitas têm objectos reais completando as imagens.













Bolsinha com uma das pinturas mais famosas na Armenian Road

13 janeiro, 2019

Uns dias em Penang 5

Trouxe para férias e recomendo vivamente...
O mais recente romance de José Rodrigues dos Santos passado em Macau durante a Segunda Guerra Mundial baseado em factos verídicos.
Com uma narrativa empolgante e detalhes interessantes acerca da vida dos macaenses, portugueses e estrangeiros durante essa época difícil onde grassou a fome e a ameaça constante à invasão japonesa, tendo sido necessário um complexo jogo de cintura da parte dos governantes para ultrapassar toda essa situação.
Um livro que "agarra" o leitor do princípio ao fim.

Uns dias em Penang 4

Garden Ferringhi Restaurant para o jantar...
Rodeados de imensas plantas, flores, água a correr em cascata, tivemos um convívio muito agradável com residentes conhecidos da família.
Escolhi um caril verde de camarão, que estava uma delícia!








Uns dias em Penang 3


Ao fim da tarde tivemos mais um passeio muito interessante: observar os pirilampos no mangal!
Na Malásia aos pirilampos chamam-lhe kelip kelip...
Para isso viajámos de autocarro até ao continente através duma comprida ponte, jantámos uns mariscos num pequeno restaurante local e seguimos já de noite para o barco que nos levou rio adiante.
No silêncio da noite, ouvia-se apenas o marulhar das águas do rio provocado pelo barco....
E depois foi o encantamento, ver aquelas luzinhas todas na margem!
Uma experiência girissima!



(Fotos da net)

08 janeiro, 2019

Uns dias em Penang 2

Georgetown, Penang.
Deambulámos pela cidade, na sua parte histórica, Património Mundial da UNESCO, de ruelas estreitinhas e casas típicas, muito comércio, mesquitas, templos chineses, enfim uma diversidade de sensações em cheiros, imagens, cores, música. Principalmente na Armenian Road e Little India.













Uns dias em Penang 1

No dia de Natal à noite embarcámos para a ilha de Penang, na Malásia, fazendo escala em Kuala Lumpur. De táxi seguimos para Batu Ferringhi, uma praia a cerca de meia hora da cidade de Georgetown. Aí ficámos instalados numa urbanização bem bonita, situada na bordadura da floresta tropical, no cimo do monte, onde algumas vezes se avistavam macacos.


22 dezembro, 2018

Macau, mais uma vez...

Após quatro anos voltei para passar o Natal com a família aqui radicada há quase dezoito anos.
Como o tempo passou rápido, fico admirada, olhando para a minha neta com treze anos, já mais alta que eu!



Uma caminhada pela praia e parque de Hac-Sá em Coloane trouxe boas memórias, ar fresco e algum exercício muito necessitado...

 As casuarinas continuam de pé apesar do recente tufão...

Algumas árvores com fortes apoios para prevenção dos tufões

As raízes das casuarinas à semelhanças das que os filhotes já criaram nesta terra também pelos portugueses desenvolvida no passado.

Mais um investimento dos filhotes em Macau. Abriu ontem, apenas como take away. A zona do café ainda está em obras...Mas o bolo-rei ali está em força!