24 abril, 2006

Ser Livre...

Free - Gavin Penn


Ser livre é um imperativo que não passa pela definição de nenhum estatuto. Não é um dote, é um Dom.

Miguel Torga

32 comentários:

Bazuca disse...

Querida Girassol, ser livre é realmente um Dom, que é muito pesado para quem o transporta mas compensa e abençoa largamente a estrada da nossa Vida.
Não me estou a referir ao 25 de Abril...
Tudo de muito bom para ti!

paper life disse...

grande verdade!

Um beijo.

M
:)

Girassol disse...

Bazuca, ainda a "blogar" e as malas a meio...Estou numa calma!!!
Gostas do cabeçalho(girassol)que a Tina me ofereceu? A moça está uma artista!

Pois.claro, ainda quis colocar um post acerca da Liberdade antes de embarcar...Amanhã só colocarei post se conseguir rede no aeroporto de Paris, onde estarei 5 horas a secar...Não, desta vez não vai custar, porque levo um computador pequenito, onde poderei escrever...! E esta, hein???? Vício? Huuuuuuummmmm.....

Beijinhos

aprendiz de viajante disse...

É mesmo um dom... ou se tem ou não!!!

Aqueles que não sabem ser livres vivem agarrados a preconceitos, a valores mal definidos, a frustações...

Eu sou livre, à minha maneira... acredito que tu também.

Um bjo e bom Feriado!

Girassol disse...

Dizes bem, Wicca!
E um ser humano só é completo quando se sente livre.
Beijinhos

amigona disse...

Ser livre.... ???????????????

Bom feriado!

paper life disse...

Boa viagem!

:)

Bjs

Girassol disse...

Amigona, já lá fui desejar-te bom feriado!

Pois.claro, vou dormir...Amanhã meto na mala os docinhos para os filhotes e amigos: ovos moles, broinhas de ovos, raivas...
Como deixamos lá tarecos, não é preciso irmos carregados! Praticamente são prendinhas da família e amigos...Mas é uma looooooonnga viagem: saio amanhã de casa pelas 12h da manhã e só chego ao destino por volta das 19h do dia seguinte...Ufffff....
Quanto sofre uma avozinha!!!

Beijinhos

amigona disse...

Mais uma vez um beijo grande e uma BOA viagem!

A.J.Faria disse...

Olá, Girassol!
O que seria viver sem liberdade?
Infelizmente, em muitas partes do globo este direito está coartado.
Embora haja sempre um caminho de aperfeiçoamento a efectuar, o país em que vivemos permite-nos viver esta condicção de seres livres.
Lógico que implica também ser responsável e verificar se estamos a interferir na liberdade do outro.
Abraço

alfazema disse...

Ser livre é um dom e Miguel Torga ( Adolfo Rocha) tinha o dom da palavra sabendo usá-lo de uma forma sublime.
Desejo-te um bom feriado, gozado em plena liberdade. Também tu tens o dom da palavra e cativas quem por aqui passa. Um beijo

Licínia Quitério disse...

Que viva Abril! Que vivas tu e a nossa amizade!
Licínia

boleia disse...

este tipo tinha o dom da palavra! viva a o dom!

Isabel-F. disse...

Sem dúvida que é um dom...
pena poucos terem noção disso...

espero a tua visita hoje
Bjs

Henrique Santos disse...

Eu sempre gostei do Miguel Torga...
Que grande definição...
Já estou quase bom... falta só um bocadinho...
Obrigada pela preocupação,
jinhos Ricky

Rui Martins disse...

eis a prova da imensa sabedoria que vivia dentro de Torga... É possível ser mais claro?

PiresF disse...

Só me permitiria acrescentar, não a Torga, que não me atreveria, mas aos dias de hoje: …E uma necessidade!

Desejo que faças uma excelente viagem e que revejas tudo o que procuras e que isso te faça regressar com uma boa mão cheia de felicidade.

Um grande abraço.

canela_e_jasmim disse...

É para ti, meu filho,que hoje canto !
Canto por já não teres de forrar livros a papel pardo.
Canto por não teres de esconder os teus poemas.
Canto por não teres sido obrigado a matar.
Canto por não teres sido preso.
Canto por não teres sido torturado.
Canto por não teres sido obrigado a fugir.
Canto por não teres sido morto.
São para ti, meu filho,
os cravos do poeta,
os cravos de Abril !
Porque estás aqui,
vivo e feliz :
LIVRE na tua escrita!
Escrevo em memória da dor e das lágrimas de todas as mães, que, ao contrário de mim, não tiveram a felicidade de dar á luz depois do 25 de Abril.

Caracolinha disse...

GRANDE post minha querida ... viva a LIBERDADE e todos os valores dass portas que Abril abriu ...

É sempre uma lufada de ar fresco passar por aqui ...

Adoro as tuas visitas, minha linda, és um ser humano muito bonito e deixas transparecer isso sempre nas palavras que me deixas ... :))))

Fica uma beijoca encaracolada em forma de cravo vermelho !!!!

Carlos disse...

Fragmentos…..

Aqui deixo uns fragmentos, aguardando colaboração para os complementar e completar.

Considero que a tua opinião, a tua vivência é importante, por isso o desafio.

Aceita-o …..

As relações amorosas têm muitas versões,

Miguel Girassol disse...

tanto girassol por aki

Joao Soares disse...

Que muitas vilas morenas se repitam e jardins de cravos nas corações e avenidas.
Viva Girassol
Parabéns pelo teu trabalho.
Por isso coloquei um link do teu blogue no Bioterra!
Um abraço
João Bioterra
http://bioterra.blogspot.com

Um outro olhar disse...

é como está aí dito e muito bem é um Dom

mas
ser livre é sermos nós tendo consciência até onde vamos sem interferir na liberdade do outro

:)

Jardineira aprendiz disse...

Um dom que também se conquista... gostei muito deste pensamento Girassol. Espero que a viagem esteja a ser boa!

Lmatta disse...

Lindo
está certo
beijocas

Mocho Falante disse...

Grande Torga, grande verdade

Beijocas

BlueShell disse...

Palavras sábias ...

Dorme com os anjos e sonha em AZUL
BShell-0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0º0

as velas ardem ate ao fim disse...

Ser livre é realmente um dom que felizmente possuimos.Um grande bjo pa ti e dsc não te visitara ha algum tempo.bjos

Girassol disse...

Queridos amigos!
Costmo responder a todos quando isso é possível...
Mas com a pequerrucha à perna....
Impossível!!!!
Beijinhos a todos

sa.ra disse...

Nem mais!

lindo!
Torga amava a Terra ... era um telúrico... a liberdade soude-a de cor!

beijinhos!
um dia muito feliz!

Teresa David disse...

Para mim também é a depuração de todas as amarras que nos prendem psicologicamente até chegar a um pensamento limpo de preconceitos, tabus, maldades e outras insanidades que nos querem impingir ao longo da vida, e que poderemos sempre dizer NÂO.
Um abraço
Teresa David

Anónimo disse...

Glad you like my painting!! Thanks Gavin Penn