09 abril, 2006

Poema destinado a haver Domingo...

Cutileiro

Bastam-me as cinco pontas de uma estrela
E a cor dum navio em movimento
E como ave, ficar parada a vê-la
E como flor, qualquer odor no vento.

Basta-me a lua ter aqui deixado
Um luminoso fio de cabelo
Para levar o céu todo enrolado
Na discreta ambição do meu novelo.

Só há espigas a crescer comigo
Numa seara para passear a pé
Esta distância achada pelo trigo
Que me dá só o pão daquilo que é.

Deixem ao dia a cama de um domingo
Para deitar um lírio que lhe sobre.
E a tarde cor-de-rosa de um flamingo
Seja o tecto da casa que me cobre

Baste o que o tempo traz na sua anilha
Como uma rosa traz Abril no seio.
E que o mar dê o fruto duma ilha
Onde o amor por fim tenha recreio.

POEMA DESTINADO A HAVER DOMINGO - Natália Correia
Passaporte (1958)
Foto : Teresa Monteiro

18 comentários:

hfm disse...

Gostei muito de ler. Muito.

Dra. Daniela Mann disse...

Genial!
Beijinhos e obrigada pelas visitas lá ao amar-ela!
Dani

paper life disse...

Muito bom este poema que n conhecia.

Bom domingo.

Bjinhos

aprendiz de viajante disse...

Coisas de açoriana!!! Aquela Natália Correia era muito especial...

Um grande bjo e obrigada pela tua visita tão simpática no meu blog e no do Rodrigo! Amanhã apresento o meu outro filhote, ele faz onze anos, é lindo também! Pena que parte para aí durante uma semana...

Girassol disse...

Helena
Daniela
pois.claro
Há poesia para domingo...Eu também não sabia e este poema veio ter comigo!

Wicca, pensa que uma semana passa depressa...Olha, temos de nos preparar, nunca sabemos onde vão parar os filhotes...Ò pr'a mim!!!!
Lindo, o teu Rodrigo, e é um projecto giríssimo o blog dele!

Beijinhos para todas

JL disse...

E o domingo acaba. E faz nascer uma semana que nos trará outro domingo.

Boa semana

Mocho Falante disse...

olha este poema com esta música até me fizeram esquecer por momentos que são 10 da noite de Domingo e que pouco falta para voltar à labuta diária...

Beijocas

Um outro olhar disse...

bonito poema

:)

Desambientado disse...

Fantástica fusão. Cá está uma obra de Cutileiro que desconhecia juntamente com um poema de Natália também meu desconhecido.
Tanto que se aparende por aqui.

Este blog esteve muito produtivo, nos últimos tempos, vou demorar um pouco mais do que o habitual.

Girassol disse...

João e Mocho, ânimo é o que precisamos...!
Para chegar ao outro domingo...

Um outro olhar, achei-o sem querer...e gostei!

desambientado, esta foto foi-me oferecida por uma amiga, tirada num hotel do Algarve,para eu celebrar a primavera...
Acho que consegui!

Beijinhos para todos

HatA/mãe disse...

Natalia Correia,
excelente escolha, minha querida girassol, bom dia, boa semana...
quase me fui abaixo, mas só foi o blog que não se aguentou...
Sabes que estou a reunir um blog com os vossos comentarios? Para mim tá lindo chama-se Nuvem Branca.
Um abraço

sa.ra disse...

Fabuloso este jardim!
fiquei embabasbacada pela cor das flores e das palavras... vou recuperar o fôlego!

Acho sempre uma maravilha estes jardins assim... aqui, partilhados!
ehehehhe... começo a acreditar que esta uma forma de fazer cromoterapia... e que funciona!!!!)


beijinhos
um dia feliz!

Isabel-F. disse...

Bonito poema.
Desculpa-me a minha ausência por aqui, mas realmente tenho andado com o tempo bastante "apertado". Prometo, a partir desta semana voltar ao meu habitual.
Desejo-te uma linda semana.
Beijinhos.

Manuel Palhares disse...

Girassol,

Aqui está o ingrato a pedir perdão pela ausência e ingratidão.
A Natália, para mim, foi uma força da natureza muito "avant-garde pour son petit Portugal". Tive oportunidade de a ouvir falar por mais que uma vez e era uma personalidade fascinante, para além da poetisa maior que conhecemos.E este poema é lindo.
Um beijinho,

Manel

AS disse...

Natália continua bem presente entre nós através dos seus poemas!...

Um beijo

Girassol disse...

Querida Noite, ficamos numa nuvem branca? Mas que lindo!!!!!
Fico contente sabendo que estás a criar outro blog e não desististes!Além disso, já reparei que é um procedimento comum na Blogosfera...Blogs, transformam-se noutros, evoluem, pintam-se de novas cores, com novo visual...
Tudo muda, até nós temos essa capacidade...Quando sai????
Quero ser convidada para a inauguração! Não esqueças o bolinho e um champanhe com bolhinhas!!!

sa.ra, ainda tinha mais umas quantas flores para colocar mas ficam para uma próxima conversa no meu jardim...Desta vez foram mais carinhos, dado o longo inverno...
Mas és capaz de ter razão quanto à cromoterafia...só tinha de se imaginar o perfume...

Isabel, senti a tua falta, palavra!
Mas se tens trabalho, força!Também para ti!

Manel, sejas bem aparecido! Ingrato não...Aqui não há dessas coisas...Gosto que leias as minhas baboseiras ou as emprestadas mas...
Gosto da Natália Correia...
Felizardo por tê-la ouvido, hein?

Frog, desta vez escolhi a Natália, mulher forte, temperamental, vulcão...ou não fosse oriunda dos Açores!

Beijokas para todos

Bazuca disse...

Gostei muito, o poema traduz a força da poetisa, que ainda tive o prazer de conhecer em casa de amigos, aqui, nesta tua cidade. Obrigada pela referência...
Adoro o chilreio dos passarinhos, antes, durante e depois da musica.
bjoquinhas

Aníbal Raposo disse...

Se alguem quiser ouvir o poema musicado pode vir aqui:

http://www.spautores.pt/PageMembros.aspx?UserCod=1&UserID=17156#

Aníbal Raposo
www.apalavraeocanto.blogspot.com