10 julho, 2006

A Outra Metade




Ficou a minha vida pela metade
Ali mesmo, debaixo do Capricórnio acalorado
Na Terra da Boa Gente, pequena cidade
Que Gama baptizou, enfeitiçado.

Calor, sol, frutos acres e coloridos
Cheiros, sabores doces e amargos,
Mosquitos, balidos fortes e rugidos
Neblinas de horizontes profundos e largos.

Sinto a falta do murmúrio do palmar,
Do cheiro quente da terra molhada,
Do feitiço do luar, no mato e no mar,
E até do troar duma agreste trovoada.

Faz-me falta aquela sã hospitalidade
Que unia o que a distância separava,
Que estreitava a amizade e a cordialidade
E o longe e o desconhecido aproximava.

A Outra Metade, Mais Além – Emília Daniel Leitão

Morrumbene - Moçambique

A magia e a beleza de África, o respirar de saudade, os encantos da vivência no mato descritos pela autora, na primeira pessoa.
Forte ligação…
Jamais poderá ser quebrada, tão profunda, tão enraizada.

11 comentários:

as velas ardem ate ao fim disse...

a minha metade não a conheço...mas para o ano se tudo correr bem vou a africa que me viu nascer.

Girassol disse...

Olá Velinha!
Fazes bem, vais gostar e sentir o que nós sentimos: pura magia e encanto! Mas também alguma tristeza pela pobreza de que agora está inundada, infelizmente!
Beijinho

Lmatta disse...

Africa que saudades
vim de la menina
beijocas

Girassol disse...

Lena, terás de a visitar mulher...
Para guardares na tua objectiva toda a sua beleza! Já imaginaste?
Bjs

Bazuca disse...

Ora até que enfim! que contente estou! não sou só eu a sentir a falta do meu continente perdido no tempo!preciso de saber que não estou sózinha na minha saudade...saudade da minha terra.

Girassol disse...

Claro que não...
Falaram em 500.000....mas acho que será perto do milhão, que está troncho de saudade!
Metade da nossa vida foi passada rodeada de uma beleza selvagem, sem par...Como esquecer?
Bjs

Teresa Durães disse...

Só conheço o Sal....

Que dizem ser a Europa de Africa...

....

Bom dia!

Girassol disse...

Não tenho qualquer tipo de relação com África, mas desde menina que tenho uma ideia de que deve ser uma terra mágica.
E a forma como ouço falar só vem confirmar ainda mais as minhas expectativas.

hfm disse...

Bela descoberta. De Moçambique que não conheço guardo os relatos de meu pai nascido no Xai-xai.

As cores da vida disse...

Um dia também irei conhecer! Sei disso. Por enquanto, apenas me vou deslumbrando com posts como este, por exemplo ;-)*

PiresF disse...

A mesma ligação que têem todos os que viveram na África.
Os relatos são invariavelmente coincidentes na expressão da saudade que aquelas terras lhes deixaram.
Abraço.