07 maio, 2006

Dia da Mãe...em Macau

A Todas as Mães, blogueiras ou não, quero oferecer esta Flor de Lótus, símbolo de Macau!!!


Hoje, Dia da Mãe, tive um presente especial das minhas filhas: um livro de poesia!
Não é um livro qualquer; trata-se de um livro escrito por Adé, José dos Santos Ferreira, chamado Macau di Tempo Antigo, em português e em patuá, dialecto antigo de Macau, também denominado Doci Papiaçam di Macau.
Quis partilhar convosco um dos seus poemas...

Poéma di Macau

Pa vôs, Macau quirido, pequinino,
Nésga di chám pa Dios abençoado,
Macau cristám, qui fórça di destino
Já botá na caminho alumiado;
Pa vês, iou pensá vêm co devoçám,
Rabiscá unga poema di amôr,
Enfeitado co vôs no coraçám,
Pa têm mercê di bénça di Sinhôr.
II
Tera qui nôsse Rê chomá lial,
Sômente unga: sã vôs, bunitéza,
Filo di coraçám di Portugal,
Alma puro inchido di beléza.
Iou querê vêm contá co sentimento,
Vôsso estória pa mundo uvi!
— Qui di péna fino? Qui di talento?
Ai, qui saiám Camões nom-têm aqui!
(..................................................................................... )

«Para ti, Macau querida, pequenina,
Nesga de terra por Deus abençoada
Macau cristão, que a mão do destino
Colocou no caminho iluminado;
Para ti, pensei vir com devoção,
Compor um poema de amor,
Contigo enfeitado no coração,
E assim merecer a bênção do Senhor.

«Terra que um nosso Rei chamou leal,
Só uma: és tu, graciosa
Filha do coração de Portugal,
Alma cândida, impregnada de beleza;
Quero vir contar com sentimento,
A toda o mundo a tua história!
Ah, que pena não estar aqui Camões»
........................................................................”


Com mais de trezentos anos, o patoá, conseqüência do falar lusitano deturpado pelo meio, era muito utilizado no século passado, inclusive pela elite. Nesse particular, a expulsão dos jesuítas, então responsáveis quase exclusivos pela educação, em 1762, por força da intolerância pombalina, prejudicou duramente o ensino do português, favorecendo o patoá.
Mais recentemente, o aprimoramento da administração portuguesa e do seu sistema educacional, a relevância do inglês como língua da próspera Hong Kong, além da influência cultural da circunvizinha República Popular da China, foram responsáveis pela decadênciada uso da língua macaísta.
Conhecido como a Doci Lingu di Macau, o patoá efetivamente perdeu a importância de outrora, mas a futura integração de Macau à República Popular da China não foi razão para isso: “Como acontece em todas as outras estruturas lingüísticas o dialecto de Macau (...) tem sofrido uma evolução, mais notória no actual século. Graças a vários factores e, nomeadamente, uma maior aproximação com a Metrópole e à acção dos metropolitanos, só restam alguns traços fundamentais do antigo crioulo, tanto na fonética quanto na morfologia” .
In A influência da cultura portuguesa em Macau. Rafael Ávila de Azevedo. Lisboa: Instituto de Cultura e LínguaPortuguesa, 1984, p. 6
Tenham um dia feliz, como eu...
Beijinhos

13 comentários:

greentea disse...

tb sou a primeira outra vez....e Macau aqui tão perto
e a poesia
e as mães em volta do mundo
de todo o mundo


um beijo para ti , girassol em flor

Mocho Falante disse...

Definitivamente eu quero ir a Macau!

Beijocas e feliz dia da Mãe

JL disse...

Feliz dia da Mãe, Girassol. Obrigado por esta partilha poética.

Jardineira aprendiz disse...

Já não venho a tempo de desejar um bom dia da mãe, mas venho a tempo de desejar a continuação de dias felizes a esta mamã e vovó babada (babada com toda a razão, tenho a certeza!)
Gostei muito de conhecer o patuá, deve ter um som muito musical, imaginando a influência dos dialectos chineses.
Beijos

aprendiz de viajante disse...

Girassol

Ando a ficar com os olhos em bico de tanto te visitar... Tem sido um prazer acompanhar-te!

Um bjo

Isa Calixto disse...

Obrigada pela flor de Lótus...obrigada por partilhares toda essa tua "festa", com outras mães...
Também eu me sinto assim...inundada de amor pelos filhos que tenho.

Jinhos e fica bem.

canela_e_jasmim disse...

Muito obrigada pela flor e pelo poema.Mil beijinhos

alfazema disse...

Querida Amiga
Passei por aqui esta tarde mas não consegui deixar comentário. Agradeço a tua flor de Lótus e ofereço-te a minha preferida, uma rosa. Os teus posts continuam a deliciar-nos. Estás a dar-nos umas aulas à distância que me deixam deliciada, umas reportagens que merecem prémio.
Que o dia da mãe tenha sido muito bom. O livro, presente das filhas, foi maravilhoso.
Beijinhos para todos. Dá o primeiro à neta

Blogue da Magui disse...

E uma pena que a lingua portuguesa desapareca em Macau.Nos do Brasil de vez em quando fazemos um lamento publico. fazer o que!?O dia das maes por aqui sera domingo que vem.

Menina_marota disse...

De Mãe para Mãe, que somos todos os dias... que tenhas sempre Dias Felizes!!

Um abraço carinhoso e grata pela Flor de Lótus.É linda!!

Bj ;)

Poesia Portuguesa disse...

De mim para ti... um grande abraço e grta pelas partilhas. As imagens estão excelentes. Parabéns!

Abraço carinhoso ;)

sa.ra disse...

cheguei agora, mas não vim tarde!
linda a flor de lótus!
diz-me tanto!

obrigada!
beijokas!

FireHead disse...

Que bonito, o poema. Pena não saber falar o patuá, enfim. Que saudades de Macau, a minha terra. Obrigado pelo poema, deu para me fazer ficar comovido. Tudo de bom e do melhor. ***
___________________________________
Restaurante Lilau - Cozinha de Macau - Alverca do Ribatejo (www.lilau.com.sapo.pt)