15 maio, 2006

Até à vista, Macau!



Desta vez não chorei...
Apenas umas lágrimas teimosas, quando viajava no “TurboJET Sea Express” (jetfoil) de Macau para Hong Kong, ao ver a cidade afastar-se no horizonte, na sua luz de mil cores...Sequei-as rapidamente, pensei que tinha sido muitissimo abençoada, ao passar todo aquele tempo, vendo a família reunida, usufruindo a sua companhia e ao mesmo tempo gozando as delícias de estar numa terra onde me sinto bem! Pedir mais? Não...
Estava vento, o mar agitado, o jetfoil balançava, por vezes parecia que ia levantar vôo...Não enjôo, até gostei de ser embalada, precisava até...!!!!




Para afastar pensamentos menos bons, peguei num livro que tinha escolhido para ler na viagem, Chá Verde da pintora e poetisa Fernanda Dias, uma alentejana que chegou a Macau em 1986. Com um prefácio espectacular de Yao Jingming, outro grande poeta de Macau, professor universitário.
Na primeira página estavam escritas estas palavras de Yaun Mei, que inspiraram a autora:
" ...
bebo lentamente, em busca do sabor para além do sabor, o aroma ainda perdura na taça já vazia." ( Yan Mei, a prova de chá, 1786)

E fui lendo:


chá: esse outro meu coração verde
que fora do meu peito pulsa.
ritual de silêncio, amargo e quente,
que te dou a beber em cada taça

Definição, Chá Verde - Fernanda Dias

o sol cai, ouro líquido,
nos lagos de Nam Vam.
o céu atrás do leque de água
jade e nácar na neblina.
o chá verde, um aaroma;
e a música que fazes,
rosto e timbre da tarde.

Exaltação das Tardes, Chá Verde - Fernanda Dias

e para que o perfume da rosa não nos sufocasse
com o seu mistério antigo e decadente
os deuses deram o sabor às lichias
a cor aos lótus, e essa frescura acetinada e dura
ao opulento jade do teu peito.

Sonho de Primavera, Chá Verde - Fernanda Dias


Depois, consegui dormir no avião, entre Hong Kong e Paris, coisa rara...Perdi o avião em Paris por minutos, juntamente com tantos outros que iam para tantos lados...Apanhei o avião a seguir, perdi as malas...Esperei pelo avião seguinte e...encontrei-as...Para quê desesperar???? Tudo tem solução, mais vale ter calma!
Aprendi mais uma lição, que já é a segunda: nunca ficar com apenas 45 minutos para apanhar a ligação no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris...Menos de hora e meia ....só para atletas de alta competição...!!!!

Eu senti que ia ter um enfarte...!!!!!! Pô...!!!!

Os amigos que nos aguardaram no Porto com tanta paciência, trouxeram-nos para casa, no meio de conversas e mais conversas, que todos adoramos, principalmente de viagens e especialmente de Macau, que já pisaram por duas vezes e...até já nem se importavam de voltar a visitar outravez!!!!
As duas gatas fizeram-nos grande festa...Será que se sentiram traídas?
O galo cantou à nossa chegada...Sinal de boas vindas?
A casa estava arrumada, limpa, acolhedora. Depois, estendi-me no sofá, a olhar para o écran da TV, estafada. Adormeci e só acordei agora...
Daqui a pouco estarei a trabalhar, renovadas as energias, coração a transbordar.

um livro, a luz, as persianas
flores de outras latitudes
o corpo estupefacto pois ainda sobrevive
ao espanto ao abandono à fluidez das coisas
tudo flutua como apagados astros
um papel, os pincéis, aguarelas
horas que se esgueiram para os álbuns,
serenos disa ilustrados...

Dias Ilustrados, Chá verde - Fernanda Dias
A todos os que por aqui passaram e me acompanharam nesta viagem, quero deixar um abraço apertado, esperando ter contribuído para mostrar e valorizar Macau, terra acarinhada e desenvolvida por portugueses, macaenses e chineses, hoje orgulho de todos, pela sua beleza, costumes e rico património cultural.
Beijinhos
(imagens da net)

23 comentários:

Arabeca disse...

Bem Vinda amiga.
Obrigada, mais uma vez, pela tua disponibilidade de partilha desta bela viagem.
Bjokas, Tina

Girassol disse...

Oi Tina!
Foi divertida a estadia com os nossos valentes amigos.
Bjinhos

Licínia Quitério disse...

Sejas bem vinda! Como tiveste fôlego para, numa viagem tão intansa física e emocionalmenye, manteres este belíssimo diário de bordo que tanto re agradeço?
Abraço apertado.
Licínia

Jardineira aprendiz disse...

Benvinda de volta! Foi um privilégio poder partilhar esta viagem!

Mocho Falante disse...

Olá viva....bem-vinda a terras lusas.

espero que não seja o fim deste maravilhoso blog, mas antes uma nova etapa

beijocas

greentea disse...

já voltaste, girassol ??????????????estava a gostar tanto da tua viagem e de conhecer Macau através de ti.
Que pena teres de vir já, não é? mas tu és uma mulher destemida e vais-te recompor e ganhar asas e uns eurozitos para voltar de novo, em breve...
E acho que vou copiar as definições de chá verde para pôr lá no blog, q andam sempre a perguntar porque me chamo greentea.

Beijinhos para ti e bom regresso...

Um outro olhar disse...

obrigada pela partilha esta viagem que foste fazendo.

que grandes peripécias, e atribulações neste regresso

bom regresso

:)

Girassol disse...

Licínia
Jardineira,
Mocho,
Greentea
Outro Olhar
Os meus olhos estão pesados...estou a adormecer sobre o teclado! Que pena, queria tanto retomar o meu passeio pelos blogs!!!!
Bjs

Helder Ribau disse...

vale a pena vistar alguns blogs... este sem duvida é um deles...

paper life disse...

Girassol, minha querida, bom regresso.

Tens mm a certeza que essa Fernanda Dias é Angolana?

Gostaria imenso de saber.

É que é muita coincidência de nomes.

Bjinhos.

:)

PiresF disse...

Bebi o chá e as palavras de Yaun Mei, enquanto esta última viagem decorria.
Estás de volta, certamente já com saudades, mas como vês a net pode ser maravilhosa. Espero que os tenhas instruído na arte de navegar, que tão cara é aos Lusitanos.
Certamente, hoje é um dia de silêncios e de descanso merecido.
Sejas bem-vinda.
Um grande abraço.

Girassol disse...

Helder, agradeço a visita e a apreciação, que irei retribuir...

Autumn, minha amiga, agradeço a tua chamada de atenção...O sono faz destas...Li alentejana, escrevi angolana, depois mudei o texto e ....asneira!!!!

Pires, o trabalho vai ajudar a minimizar as ausências...Gentis palavras de boas vindas, obrigada!

Bjinhos

paper life disse...

Agora já posso dizer, confesso que com algum orgulho: a Fernanda Dias é minha amiga desde infância, nasceu em Moura e reside agora de novo em Portugal

Coincidências?

:) Bjinhos.

Girassol disse...

Pois é, Autumn, deves ter muita vaidade de ter assim uma amiga tão sensível e talentosa! Sabia que ela tinha regressado, estive para colocar no post as suas palavras acerca desse facto. Mas desisti...
Bjinho

Vanda Baltazar disse...

Girassol, eu é que agradeço, cada momento de poesia, pintura, cada foto, cada palavra!

beijo

Van

Anónimo disse...

Nice! Where you get this guestbook? I want the same script.. Awesome content. thankyou.
»

Anónimo disse...

I'm impressed with your site, very nice graphics!
»

Anónimo disse...

I really enjoyed looking at your site, I found it very helpful indeed, keep up the good work.
»

Anónimo disse...

Hey what a great site keep up the work its excellent.
»

Anónimo disse...

Nice idea with this site its better than most of the rubbish I come across.
»

Anónimo disse...

Your site is on top of my favourites - Great work I like it.
»

Anónimo disse...

Very nice site! » »

lucaeiro disse...

Paper Life, eu também sou amiga da Fernanda Dias. Acabei de saber por Si, que ela já vive em Portugal. Tenho pena de ter perdido o seu rasto... Grande Mulher, apesar de pequenina.