05 fevereiro, 2006

Não leves a mal...



Cor Caroli

Pediu-me a tua companheira dedicada, no dia da despedida, quando me abraçou, que te fizesse uns versos.
Nunca consegui...

Poeta não sou, mas sei que achavas graça às brincadeiras que, por vezes, escrevia em verso.
Pensei que não queria escrever nada que fosse triste, porque eras alegre, não irias apreciar...
Não consegui...

Não me leves a mal, Carlos, eu não desisti de os fazer.
Um dia quando, ao pensar em ti, conseguir que as lágrimas não saltem, então saberei o que dizer.
Ainda é muito cedo.
Só passou um ano.

6 comentários:

A.J.Faria disse...

Será cedo, será tarde?
Todos nós temos o nosso próprio tempo, o nosso próprio ritmo.
O importante é ter essa sensibilidade.
Um grande beijinho,

Bitta disse...

A poesia é a expressão mais verdadeira do ser humano... ela nasce lá de dentro, do coração... ora para falar de alegria imensa, ora para manifesta uma tristeza profunda... o meio termo não é muito comum... e causa pausas na sua escrita dos sentimentos!!!

Por seres verdadeira ainda não conseguiste fazer os tais poemas... isso só revela uma grande virtude!

Isabel-F. disse...

Tab o conheci...virtualmente ´...mas senti-me e sinto-me triste...

1 beijo para ti e boa semana

Betty Branco Martins disse...

Chegará o dia em que escreverás... e ele onde "estiver" irá gostar...

Beijinhos

Boa semana

Mocho Falante disse...

o tempo é o nosso melhor balsamo que vai actuando ao longo da nossa jornada... e por isso um dia tenho a certeza que iras escrever e mesmo que as lágrimas te caiam, não será de dor mas de nostalgia e saudade

beijocas

Girassol disse...

Faria, tens razão, obrigada pelas tuas sábias palavras.

Bitta, escrevemos quando estamos muito alegres ou muito tristes, são os sentimentos que mandam...Lindas as tuas palavras!

Isabel, partiu um ser especial, com grande alegria de viver e muito disponível para os outros. Era assim o meu colega e amigo Carlos.O site dos AAULM nunca mais foi o mesmo...

Betty,espero um dia destes fazer-lhe essa surpresa e ainda conseguir ouvir as suas sonoras gargalhadas...

Beijinhos para todos