08 fevereiro, 2006

Liberdade


Beach - Lynne Timmington


Aqui nesta praia onde

Não há nenhum vestígio de impureza,

Aqui onde há somente

Ondas tombando ininterruptamente,

Puro espaço e lúcida unidade,

Aqui o tempo apaixonadamente

Encontra a própria liberdade.


Liberdade - Sophia de Mello Breyner Andresen

6 comentários:

Bazuca disse...

Como descobriste, Sunflower, a minha sintonia gráfica e poética?!
bjinhos

Girassol disse...

Amiga sabe...mesmo sem saber!
Como disse antes, as palavras vêm ter às minhas mãos...Quem as guiará?
Bjinhos

ferrus disse...

Ali o tempo é a própria liberdade...adoro os poemas da Sophia :-O Beijinhos muitos

Isabel-F. disse...

Um belo poema.
Foi bom relê-lo.

Beijinho

HatA/mãe disse...

Lindo poema sobre uma maneira de ser livre, e a ilustração está o máximo.
Já nos conhecemos, depois digo quem sou.
Um beijo

Bitta disse...

Adoro a Sophia, eu e ela temos a paixão pelo mar em comum. Não consigo viver sem ele...

Adoro o poema e a imagem!