22 agosto, 2007

Férias IV

Disse-nos que se chamava Marina.
Levantou-se do banco onde estava sentada, debaixo do caramanchão, para que nos sentássemos ao lado dela, perto da estátua do Pulpeiro na marina de Vigo.
E a conversa rolou.
Donde éramos, que já tinha estado no Porto.

Viúva aos 40 anos, tendo residido 40 e tal anos em Madrid.
Nascida perto do Lugo, vivendo agora num hotel de Vigo, fazendo as refeições fora do hotel, já que ali a comida não era grande coisa.
Oitenta e oito anos, uma metralhadora, uma memória fantástica, conversa animada.



Contou-nos que tinha nadado pela Espanha fora…
Pudera com aquele nome não haveria de dar uma óptima nadadora?
Nada de estar estendida ao sol, não…
O que ela gostava era de água!!!





Banhista no areal - Francisco Leiro (1ª parte -Estação Marítima)


Banhista no areal - Francisco Leiro (2ªparte - Plaza de la Estrella)

Depois veio o melhor!
Tinha conhecido há 4 anos um viúvo, tinham-se tornado amigos chegados.
Não entrou em pormenores, mas eu estava doidinha por saber se o amor faria parte daquele encontro entre seniores.



E então veio a revelação, em jeito de confissão.
Que o amigo a adorava, que não fazia nada sem ela.
Que estava feliz, muito feliz desde que o conhecera.
Passeavam para todo o lado…


Perguntou-me como era Lisboa, que não conhecia ainda.
Que havia de lhe dizer?
Que era (e é…) uma das cidades mais bonitas da Europa!!!!!
Ficou entusiasmada, iria falar com o amigo para a irem conhecer.

Despedimo-nos, até um dia!
Para o mês que vem, quando voltar a Vigo, gostaria de a encontrar no mesmo lugar e até levar-lhe uma lembrança de Aveiro.
Quem sabe?
Mas tinha a sua graça….

Achei a história linda, porque continuo a acreditar que algures, algum dia, algo de muito bom irá acontecer assim a quem já perdeu a esperança.


Acredito vivamente no Amor.

Em qualquer tempo!

6 comentários:

Maria disse...

Eu também acredito!
E com essa idade maravilhosa, não é mesmo delicioso vê-los de mãos dadas? É que eu acho que é assim que os vais encontrar, quando voltares a Vigo: de mãos dadas.....

Beijinhos

Fernanda e Poemas disse...

Lindo texto e lindas imagens, não à dúvida a viagem tornou-te ainda mais criativa se isso é possivél.

Beijinhos,

Fany

C Valente disse...

Há pessoas que ainda encantam mesmo com 7uma bonita idade, e bonitas são as tuas fotos
saudações amigas

hfm disse...

Bela história onde além do real há a ternura.

Joaninha disse...

Adorei este teu encontro!É assim que eu rogo a Deus me deixe terminar os meus dias ao lado do meu AMOR. Para ti e para o pescador eu vejo o resto das vossas vidas sempre juntos de mãos dadas e enamorados, com os netos todos á volta da lareira!!! Que tal este quadro "NAIF? Haja saúde para podermos gozar o resto daa nossas vidas! BEIJOS!

Guidinha Pinto disse...

Estas são as estórias que gosto de ler e de contar. Elas ficam connosco para sempre. Para além das caminhadas e do ambiente que nos envolve, encontrar pessoas assim... é muito bom. Felizes, passam-nos também um pouco da felicidade delas. É só preciso estarmos abertos ao diálogo.
Bonita estória esta.
Beijo.