04 junho, 2006

Ecos de Macau IX


Há tempo que gostava de falar da Pataca, ainda hoje a moeda vigente em Macau.
Foi uma falha minha, tanto escrever e esquecer-me dela….

Imperdoável!


………………
Como talvez recordem, a moeda de Macau é a Pataca a qual, como toda a gente sabe cresce numa determinada espécie de árvore que só existe aqui no Território.
Ora sendo o velho BNU banco emissor, tenho à minha responsabilidade a manutenção dos vastos pomares onde crescem frondosas, alinhadas, com os troncos pintadinhos de branco, como os citrinos do Umbelúzi, as centenas de arvores de onde colhemos e colocamos em circulação as Patacas nossas de cada dia.
Chegou a Primavera e, com ela, toda uma carga de trabalhos acrescidos (ele é capinar, ele é regar, ele é fertilizar, ele é etc.) para que as nossas Árvores das Patacas se mantenham robustas e as notas não sejam apenas de 10, 20 ou 50, mas também de 500 e de 1000, as que fazem, realmente, o orgulho de qualquer produtor.
…………………
(autoria de H.S.)

Este trecho faz parte de um texto escrito por um colega e amigo de Macau, sendo uma divertida e sábia introdução ao tema por hoje proposto.

Estas são algumas das notas que fazem parte da nova colecção (2005) que vos apresento…





Se quiserem ver as notas antigas e outras novas que se encontram em circulação vão a
http://www.bnu.com.mo/pt/about_us/bnu_notes/Pagina%20Principal.htm
Quanto valem? Tirem-lhe um zero e ficam com euros....

Árvore-das-patacas - (Dillenia indica)

Conta-se que os navegantes colocavam as moedas em um vão da casca desta fruta, escondendo-as dos piratas.

Flor-de-abril (Dillenia indica): a árvore-do-dinheiro

Originária da Índia e cultivada no Brasill, a árvore flor-de-abril (Dillenia indica) é também conhecida pelos nomes dilênia, bolsa-de-pastor, árvore-do-dinheiro e como maçã-de-elefante, em países de língua inglesa. Trata-se de uma árvore que alcança até 40 metros de altura, formando uma copa muito abundante de forma piramidal. Suas folhas são verde-claras, com nervuras bem marcadas e medem de 15 a 20 centímetros de comprimento. As flores são solitárias, brancas e se parecem muito com as flores da magnólia-branca.

Já os frutos têm formato globoso, alcançando até 20 centímetros de diâmetro, envoltos por gomos carnosos (como se fossem calotas) com cinco sementes. O florescimento da flor-de-abril ocorre de janeiro a outubro e a frutificação de abril a agosto.Uma curiosidade a respeito desta árvore é que ela teria sido trazida para o Brasil por ordem de D. João VI e tornou-se costume as pessoas encaixarem moedas sob as calotas dos frutos da dilênia - teria vindo daí o nome popular "árvore-do-dinheiro".Na Índia, os povos tribais de Orissa costumam plantá-las nos quintais para diversas finalidades. As folhas são usadas como lixa para polir madeira e também como copos ou pratos. A madeira é considerada muito boa para lenha. Além disso, por ser dura, resistente e de grande durabilidade, é utilizada em construção naval, rodas hidráulicas, obras imersas em água e carpintaria.

Os frutos verdes são cozidos para o preparo de picles. Os gomos, que são espessos, carnosos e côncavos, produzem um suco perfumado, ácido e agradável, que na Índia é usado como tempero e no preparo de bebidas refrigerantes, além de ser recomendado para a fabricação de xarope contra as anginas. No Panamá, o fruto maduro é comido cru ou cozido e serve ainda para o preparo de doces. Já no Brasil, eles são considerados inconvenientes, sendo aproveitadas somente as folhas e as flores para ornamentação.
Ficha da planta: Dillenia indica L.
Família: Dileniáceas (DILLENIACEAE)
Nomes vulgares: dilênia, bolsa-de-pastor, flor-de-abril, árvore-do-dinheiro
Propagação: sementes
Solo: fértil, argiloso e levemente ácido
Poda: recomenda-se apenas poda de condução
Dedico este post ao meu amigo H.S e à Jardineira Aprendiz que tanto me tem ensinado de Floricultura e Jardinagem!
(imagens e texto tirados da net)

15 comentários:

paper life disse...

Até que enfim a explicação da árvore das patacas. É nestas alturas que me sei ignorante.

:)

Bjinhos

Um outro olhar disse...

a árvore das patacas
e a sua história
interessante, não sabia!

:)

Girassol disse...

Minha querida amiga, podemos desconhecer umas coisas, mas sabemos outras...
Isto é apenas uma curiosidade...!
Beijinho

Jardineira aprendiz disse...

Mas eu é que vim aqui aprender! Não fazia a menor ideia quem era esta simpática planta! Obrigada!
Beijinhos!

AS disse...

Excelente post!... Obrigado por partilhares estas coisas tão interessantes.... Adorei!

Um beijo

greentea disse...

as coisas que tu sabes...
e agora que vens de Macau os teus horizontes mais se abriram...
beijinhos para ti, sem caipirinha.

Isabel-F. disse...

Bom dia,

Espero que esteja tudo bem contigo. Venho pedir-te desculpas pela minha ausência ... que vai continuar ... amanhã vou de férias ... e só estarei de regresso no dia 16.

Beijinhos

paper life disse...

Devia era ter trazido uma arvorezinha quem sabe os antepassados por lá deixaram algum. É que isto por cá anda pelas ruas da amargura.

:)

Luisa disse...

Muito, muito interessante o teu artigo.

BlueShell disse...

Um sorriso e um beijo terno
BShell

Licínia Quitério disse...

Sabes que me interesso muito por botânica? Aqui tive uma bela lição. Obrigada pelas tuas doces palavras no meu Sítio.
Beijinho grande.
Licínia

Lmatta disse...

Linda a históri
da árvore das pacatas
contigo aprendo
beijocas

Conchita MC. disse...

Agradeço todas as palavras...neste
lindo espaço!!!
Parabéns. Felicidades.

Seja Bem-Vinda/o ao meu cantito.

Abraço de:
ConchitaMC.

jorgesteves disse...

...e o que eu aprendi sobre a Economia de Macau!...
Muito bem ensinado!
(acho que há uma árvore no Jardim Botânico, aqui no Porto; vou confirmar e depois digo)

grato e com amizade,
jorgesteves

Vanda Baltazar disse...

...quem diria????!!

lendaria e só hoje conheci o porque!

:))

beijo para a avó feliz!

Van