05 abril, 2007

Felizmente...


.... há luar!

STE vai requerer providência cautelar para suspender supranumerários 05.04.2007 - 15h47 Lusa

O Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE) anunciou hoje que vai requerer uma providência cautelar para suspender os despachos ministeriais que originaram as listas de pessoal do Ministério da Agricultura a colocar em mobilidade especial.
Em comunicado, o STE indica que "vai requerer a decretação duma providência cautelar que suspenda a eficácia dos despachos ministeriais que aprovaram as listas funcionais e de postos de trabalho necessários".
Assim como, adianta o STE, "os despachos dos dirigentes máximos dos novos serviços e organismos do Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas que determinaram a abertura dos processos de selecção de pessoal a reafectar ou a colocar em situação de mobilidade especial".
O sindicato argumenta a existência de "falta de critérios técnicos na determinação do pessoal necessário para assegurar as actividades a prosseguir pelos novos serviços".
O STE questiona ainda a escolha do método de selecção, baseado na avaliação de desempenho, tendo em conta "as irregularidades verificadas na sua aplicação, que vão desde a falsificação de datas à rasura de documentos".
.........................


Este é o meu sindicato...

Estou confiante que vai iniciar um processo para deitar abaixo todo este processo de discriminação, inactivação e quicá, despedimento de muitos milhares de trabalhadores da FP, principalmente das carreiras mais baixas.
Porque foram os trabalhadores do campo, tractoristas, administrativos, telefonistas e muitas outras carreiras, menos remuneradas, as mais atingidas.

Espero que todo este processo não vingue e vá parar ao charco!

5 comentários:

Maria disse...

Numa passagem rápida, muita rápida, deixo-te um beijo, Girassol...

bettips disse...

Beijo também...talvez... justiça???

boleia disse...

boa sorte!! vai correr bem de certeza!

Margri disse...

Há sempre uma luz no fundo do túnel!

Beijinhos e Feliz Páscoa!

aDesenhar disse...

estou a ler.
com um nó na garganta,
merda que isto aperta.
não me sentia assim desde os meus tempos de guerrilheiro em Angola.
fico por aqui colega FP

:|
abraço solidário