05 dezembro, 2005

Natal à porta!

O Natal está a chegar e eu não sou a mesma...Os enfeites continuam dentro das caixas no chão da sala, as decorações e as compras de Natal continuam por fazer... Não fiz nada!
Lembro outros Natais em que as filhas, Tita e Marta, viviam essa época com toda a alegria: decoravam a sala logo no dia 1 de Dezembro, corríamos as lojas à procura das lembranças ...Depois a Tita sentava-se na sala, prendas, papel de embrulho, fitas espalhadas pela mesa e fazia os embrulhos com toda a paciêcia e dedicação! E que lindos embrulhos que saíam! Escrevia os cartõezinhos, colocava os presentes em grandes sacos brilhantes, um para cada família de amigos. Na véspera de Natal, lá iam as duas distribuir as prendinhas às casas dos amigos; era a Tita que preparava a ceia. Eu fazia as rabanadas e mesmo assim...era uma luta! Ó mãezinha, quando é que fazes as rabanadas? Já são 4 horas...E eu lá ia para a cozinha com grande esforço!!!!! Só para o pai havia bacalhau com couves, o prato tradicional!!! Nós as três deliciávamo-nos com um bacalhau com natas oferecido pela Céu, enquanto ouvíamos as canções de Natal...Foi sempre assim, o Natal passado com simplicidade, juntinhos... Por isso, agora o Natal não é o mesmo e eu também não....longe delas!
Que porcaria de País é este, que obriga os seus jovens a emigrar para singrar na vida?

1 comentário:

Bazuca disse...

que saudades tenho dos Natais da minha infância...
das estrelas do meu céu africano brilhando nessas noites de magia...perdidas para todo o sempre na lonjura dos tempos...
como eu te compreendo, Ana Bela!
kisses for you