23 janeiro, 2007

Chegar a casa...



A viagem decorreu sem incidentes.
Àparte uma forte turbulência e aterragem bem trepidante ao chegar a Paris, uma fila monstruosa esperando a passagem na imigração com risco de perder a ligação para o Porto, o stress provocado por esta situação apanhando o avião nos últimos minutos...
Promessa de não voltar a viajar na Air France dado este tratamento vergonhoso!

Montes de passageiros a perderem as ligações, crianças e bébés impacientes, nervos a explodir, mas tudo calado...Apenas 2 funcionários a receber tantos passageiros de aviões chegados de manhãzinha! Uma confusão, imperdoável! Finalmente apareceram mais dois ou três e os que tinham passaporte europeu foram para uma fila separada, despachando aceleradamente os pobres viajantes extenuados de tantas horas de vôo...

O avião da Portugália ia quase vazio, resultado de tantos passageiros que não tiveram a nossa sorte.
Durante a viagem perguntaram-nos delicadamente se aceitávamos um jornal...
Respondi:
- Aceito tudo o que me derem!!!!
A refeição ligeira soube a ginjas... Barriguinha cheia, pé dormente, ainda passei pelas brasas!

À chegada ao Porto, mais uma interrogação: Teriam as malas embarcado também?
Felicidade... quando as vimos aparecer! Uma mala de tecido beje e castanha e uma Sansonite cinzenta escura, rígida, prenda de Natal da filhota. Nunca andamos com bagagem de cabine por a viagem ser tão longa e cansativa. Leves, suporta-se melhor!

- Donde vêm os senhores?
- De Hong Kong, respondeu o pescador...
- De Macau, respondi eu, quase ao mesmo tempo!
- Façam o favor...
E apontou-nos para a sala da revista da bagagem.
Abertas as malas, apalpada a roupa, sem luvas, revisto o seu interior de forma não muito pormenorizada, enquanto se conversava sobre a viagem, dirigimo-nos para a saída, pensando no que estariam eles à procura...
DVD’s ? Equipamento electrónico? Droga?
Bom, nada disso faz parte da minha bagagem ...

Procedimento normal? Talvez...
Mas a minha tez morena deixa-os, talvez, de sobreaviso!!!!!

Chegar a casa...
As duas gatas saudosas, as flores de inverno, dia de feira com a rua cheia de carros.
Lareira acesa, frio de gelar...



Trouxemos o inverno? Parece que sim, pois disseram-nos que esteve uma verdadeira primavera até chegarmos...

Desculpem lá!!!!


(Imagens da net)

12 comentários:

poetaeusou disse...

Cheguei, cheguei.
Cheguei, de lá.
Ainda ontem.
Vinha a caminho.
E agora,
Já estou cá.
canta: ?????
Bom retorno,

Teresa Calcao disse...

WELCOME HOME,GIRASSOL!
Como e bom regressar.... e esta foto,e como que um convite ao meu regresso tambem.........
Beijinhos

TINTA PERMANENTE disse...

Acasos daqui ou dali não me deram tempo de ver o avião chegar, extasiado nas cores derramadas da ria...
Bela fotografia!

Bazuca disse...

sabes Sunflower? acho que vais iniciar uma interessante e frutuosa carreira de escritora quando...tiveres mais tempo!
o teu discurso prende.
Sobre o que irás escrever, é bom que comeces a pensar...
gostei da prosa e das fotos, comme toujours...! bjinhos

Bazuca disse...

sabes Sunflower? acho que vais iniciar uma interessante e frutuosa carreira de escritora quando...tiveres mais tempo!
o teu discurso prende.
Sobre o que irás escrever, é bom que comeces a pensar...
gostei da prosa e das fotos, comme toujours...! bjinhos

Anónimo disse...

Bem vindos!!!
Bom ter-vos de volta....
Chico e Sara

bettips disse...

Ó maravilha das maravilhas!!! Voltada e nem sequer "revoltada" ...isto é ser um GIRASSOL perfeito. Agora é ficar e lembrar! Beijinhos

Maria disse...

É bom chegar a casa, sempre.
A foto da ria está linda!
As saudades da neta já apertam.
A vida continua... e pró ano logo se vê...

Espero-te cheia de força e vitalidade, Girassol.
Um beijo

Laurentina disse...

"Touxemos o inverno? Parece que sim, pois disseram-nos que esteve uma verdadeira primavera até chegarmos..."


XIIIIIII , não acredites que são bocas da reação!!!
Pergunta-lhes em que zona do país teve essa dita primavera que eu não a vi nem a norte nem ao centro nem tão pouco ao sul...eh eh eh malandros!
Isso foi só para te provocarem ... dor de côto,como soi dizer-se quando ooutro chega com a têz morena.
Ah ah ah ah
Gozás-te á fartazana , assim mesmo é que é.

Beijão grande para ti

Leticia Gabian disse...

Flor Maior retornando à casa e eu a deixar a minha, por pouco tempo, mas estou. E vou encontrar muito frio, não é mesmo? Vou sair de um extremo calor ao frio que nunca sinto. Vai ser interessante, não vai?
Beijocas cheias de choque térmico

elsa nyny disse...

Olá!!

Passei por cá!!!
Como é bom chegar a casa não é??

Tudo de bom!!!


:))

pitanga disse...

Abriram-te as malas? Imagina se tocasses os alarmes como eu?

beijos