10 outubro, 2007

Por terras de África I


No primeiro dia acordei ainda era lusco-fusco, 6 da matina!

Vi o dia nascer, os pássaros em grande azáfama acordando da longa noite, os empregados a lavar os carros na rua, a cidade a acordar para um dia cheio de sol!

Combinou-se um almoço no Mercado do Peixe, sítio novo para mim, na estrada da Costa do Sol, toda ela cheia de movimento, fervilhando de gente, comprando ou vendendo!



Mas antes foi possível uma volta de carro pela cidade, para recordar o antigo e conhecer o que de novo se construíu.
Velhos lugares, gratas memórias.
Uma nostalgia enorme, uma pontada no peito, emoção até dizer chega!!!!



















Palavras... são desnecessárias.
Os nomes são diferentes, mas os lugares reconhecíveis.
Outros são recentes, mostrando uma cidade em grande desenvolvimento, a rebentar pelas costuras...

Os contrastes são enormes, próprios de um país novo, que irá encontrar o seu equilíbrio mais tarde, depois de amadurecer ideias, rever conceitos, mudar mentalidades, repôr alguma justiça social.

Mas o coração dos moçambicanos continua o mesmo, a saber amar.
E o seus sorrisos aquecem-nos a alma!


15 comentários:

Messala disse...

...mas que belas fotos nos trouxeste, de uma Afrika diferenrte mas interessante na sua nova diversidade!
conta-nos estórias, ao som da Afrika minha, dos tandos, dos rios, dos baobas, de tudo o que encontraste no caminho para ZA, tu que tão bem expressas todas as emoções!
bem vinda á Europa! que mais te posso desejar?!
bjs

Maria disse...

Querida Girassol

Este post tem cheiro! Conseguiste trazer o cheiro!!!!
Estou de acordo contigo, este País novo, enorme, vai saber encontrar-se...

Beijos

Pitanga disse...

A volta ao passado! Nada é igual...nem nós. Os lugares parecem menores do que nos lembrávamos. Só a saudade não tem tamanho certo.
beijos e vive cada momento!

hfm disse...

E o teu coração tb continua o mesmo. Sigo-te.

Madalena Pestana disse...

OLá, passei para ver as fotos e deixar um bj amigo. :)

Isabel-F. disse...

bonitas fotos ...

para além da marginal ...
nada reconheço ...

estou a adorar acompanhar a tua viagem...

beijinhos e aproveita ao máximo

Ana Patudos disse...

Aproveita bem todos os momentos.
Grande beijinho para ti.
Ana Paula

Mocho Falante disse...

Querida Girassol que boas férias sim senhor...espero que continues a divertir-te e claro a continuar a deliciar-nos com esta bela foto reportagem

beijocas

poetaeusou . . . disse...

*
ái o casino . . .
*
xi
*

estrelanomar disse...

Olá :)

Venho por este meio...não , não é uma carta.... venho lhe oferecer "estrelinhas doces"... não é preciso comprar...é só passar no meu blog... e deixar uma palavra apenas... para que eu possa responder...pois adoro escrever...e qual o destino e assunto... saber!

estrelinhas doces
Belisa

Rodolfo N disse...

Que preciosas fotos y que buena vision de un pais que seguramente encontrara su rumbo .
Besos!

Desambientado disse...

Que inveja.

Tenho para breve uma viagem a Angola....

Nomeei-a com o prémio Blog Solidário. Nada de compromissos, trata-se apenas de um sinal de consideração.

Guidinha Pinto disse...

Olá! Que bonitas fotos.
Está difícil o renascer de Moçambique, mas decerto os seus povos encontrarão as suas raízes mais rapidamente que os de Angola, por exemplo. Aqui há demasiada riqueza a ser àvidamente desviada dos seus povos e a ser amealhada por homens com sorrisos de meninos ... e as raízes perdem-se facilmente, perante o deslumbramento ou a miséria.
Estou contente por não se mostrar triste. É um bom sinal. Continue bem. Beijo.

della-porther disse...

girassol

conseguiste despertar em mim a inveja (hehehe brincadeirinha) mas esse post está uma delícia.

boa semana
beijos de saudade

della

Carlos Ferreira disse...

Muito obrigado pela visita que fez ao GARATUJANDO www.garatujando.blogs.sapo.pt e ao comentário que teve a amabilidade de me deixar.

Ao seu comentário me refiro no lugar próprio, como RESPOSTA.

VOU LER COM O MAIOR INTERESSE TODO O SEU BLOG, QUE MUITO ME TOCA PELOS MOTIVOS QUE REFIRO NAQUELA MINHA RESPOSTA.

ASSIM DESCOBRIMOS QUE TEMOS GRATAS LEMBRANÇAS COMUNS.