25 junho, 2007

Se...


Wheat Field Under Threatening Skies


"Se não fosse Van Gogh, o que seria do amarelo?"


Mário Quintana

12 comentários:

Teresa David disse...

eu gosto do amarelo particularmente do torrado e quando pinto as minhas águarelas uso-o bastante. Logo o Van Gogh não está só!
Bjs
TD

Maria disse...

Van Gogh usou-o magistralmente...

Beijinhos

pitanga disse...

Se não fosse Mario Quintana O que seria da poesia?

beijos e gosto muito do amarelo, principalmente no verão...verão, lembra-se? Aquela estação que costuma vir depois da primavera, sei onde foi parar não.

beijos

pitanga disse...

E já agora sabes quem é esse anônimo que tem uma lista telefônica ao lado do computador? Também passou lá pelo Pitanga.

Mocho Falante disse...

Se não fosse ele quem desenharia os girassois mais belos que alguma vez vi numa tela?

Beijocas

Rodolfo N disse...

Bellísimo.
Un cariño

Méon disse...

Olá, Girassol.
Sou dos que gostam do amarelo...
Por isso continuo passando por aqui.

Isabel José António disse...

Querida Amiga Era uma vez um Girassol,

Todas as cores (o amarelo incluído) são uma decomposição da LUZ BRANCA. Logo todas as cores são importantes e apenas têm que ser combinadas em diferentes ocasiões, funções e cenários, conforme a situação que se queira fazer realçar.

Muito bonito o post.

Cara Amiga,

Se no próximo dia 14 de Julho, estiver próximo de Lisboa, gostava de a convidar a assistir a uma conferência pública que vou efectuar.

A mesma terá lugar na Sede da Soc Portuguesa de Naturalogia, sita na Rua do Alecrim, nº.38-3º., em Lisboa, pelas 18 horas. A entrada é livre.

O tema: ESPIRITUALIDADE E CIÊNCIA.

Seguir-se-á um debate com a assist~encia.

Um abraço

José António

Ana Luar disse...

Benditos girassois!

poetaeusou disse...

*
amarelo
do girassol
farol
do belo
*
abç
*

Ana Patudos disse...

O amarelo e o laranja, as minhas cores favoritas, quentes, fortes .
beijos
Ana Paula

Belzebu disse...

Não queria repetir qualquer comentário anterior, mas que seria de nós sem o amarelo do sol, das flores e mais particularmente dos girassóis?

O amarelo sempre existiu, Van Gogh deu-lhe outra dimensão e todos nós agradecemos!

Um abraço infernal desde as profundezas, onde o amarelo é familiar!