10 março, 2007

Um filme de terror...


Ontem à noite fui a uma reunião do STE (Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado) aqui em Aveiro.
O tema era actual e importante: “O Novo Regime da Mobilidade Especial”.

Um jurista com imenso humor negro e conhecimentos excepcionais deu-nos 2 horas e meia de esclarecimentos acerca do que é realmente a ME (mobilidade especial).
Foi como assistir a um filme de terror...

Primeiro, as sequências normais, do quotidiano. Depois o estudo da situação, as fragilidades, a escolha da vítima... A seguir o engodo, a mentira, a casca de banana...
Finalmente, a morte...quando não se espera!!!!

Em Janeiro de 2008 acaba tudo: novo vínculo, novas carreiras, até a mobilidade especial acaba.
O despedimento puro e simples...
O jurista foi simples, directo, duro, sem contemplações para os algozes que nos mentem.
Que não havia apelo, nem agravo. Que não valia a pena ir a tribunal...
Uma trama muito bem urdida, diabólica...
Que era preciso reagir!

Deixou-me sem pinta de sangue...
Toda a noite sonhei com o tema e acordei com o coração apertado.
Como é possível que tenham a coragem de mentir tanto....!!!!
Fica o aviso...
Cuidado!

http://www.ste.pt/actualidade/2007/03/act07Fev2007_02.pdf


E quem estiver na dúvida se pede ou não a reforma por causa das penalizações que pense bem!
Pois vão antecipar o novo cálculo da reforma pelo novo regime, ou seja, com base em toda a carreira contributiva!!!!!
A perda depois será maior...

Mais vale um pássaro na mão....

13 comentários:

Rodolfo N disse...

Reformas y mas reformas, pero las cosas no mejoran.
Cierto, mejor pájaro en mano que cien volando.
Bom fim de semana e beijão grande

pitanga disse...

Olha, estão acontecendo algumas coisas neste país que quanto mais vejo os telejornais menos entendo.
É que as vezes me parecem tão absurdas...e é a todos os níveis.

beijos de sábado de que já ficam para amanhã.

Leticia Gabian disse...

É mesmo assustador e preocupante o quadro que se apresenta, Flor Maior!
Se estivesse prestes a me reformar....não pensava duas vezes.

Beijocas solidárias

Maria disse...

Não sei porquê, mas cheirou-me...
Reformei-me a tempo...
... de não morrer com um ataque cardíaco à secretária...
Toda a sorte (porque é disse que se trata, neste momento) para ti!

Beijinhos

Ana Patudos disse...

Realmente é de ficar angustiada.
Eu só tenho 16 anos de fuñção pública. Mesmo tendo a doença que tenho, não me reformam, porquê?
Eu vinha para casa e criava o meu filho mais novinho com alguma qualidade de vida que me vai restando, até quando? Pode ser amanhã, eu não sei... e depois, como fica a minha vida?
Nem quero pensar nisso.
Mas á partida sabemos que o que vier não será para melhorar a vida do desgraçado do funcionário público que está a levar com as culpas tidas desta crise instalada.
beijos
Ana Paula

Kalinka disse...

É isso mesmo, tudo está a tornar-se um terror, neste País.

Apetece-me sentar-me no parapeito da janela e olhar o céu em silêncio, contemplar as estrelas, sentir-me envolvida pela luz da lua.
Apetece-me embrulhar-me num cobertor e chorar até que as forças me faltem, deitar toda a dor, mágoa, tristeza, desilusão, arrependimento, amargura, medo, tristeza…

Palavras para quê…???
Estou de férias…vou tentar «estar» muito bem.
Beijokas.
Bom domingo.

bettips disse...

Realmente ...o meu pásaro é um pobre pardal, daqueles saltitantes mas sem côr nem peito. Migalhas apanha, aqui e ali. Mas não consegui suportar mais ter a vida por um fio, que nem era meu...É absurdo, até estava na privada... e a penalização foi grande. Sou mais EU. Menos palhaço dos outros. Tempos de stress continuado, são maus. A não ser que tenhas "um círculo" teu, que te apoie. Isto sou eu a dizer e sabes já como sou! NÃO percas o sono/sonho por esses. Bjinho

poetaeusou disse...

FLÔR GRANDE
canção tradicional de portugalex...
xxin xxin dy kato
xxin xxin dy ka lyyystãs
uunnss Xâô dõûrãdõx
ôûtrõux xâô - MAS NÃO DIGO ...
b)

Luisa disse...

Tenho uma Irmã, funcionária pública, que anda apavorada. A tua imagem de hoje diz tudo....

Margarida disse...

E eu que nem sou funcionária pública e já sofri desse terror, da mobilidade especial.
è preciso é trabalhar e produzir, quanto mais melhor para o patronato.
Sá pensam no trabalho do "idoso" e não resolvem o problema de desemprego dos jovens que teem idade e precisam de "criar" os seus filhos...
Como será????????
O meu maior desejo era reformar-me e ajudar a cuidar da minha neta, já que os pais teem de trabalhar e muito porque os ordenados são uma meleca!
desejo-te uma boa semana com muita paciência, e valha-nos Deus
bjs da guida

Laurentina disse...

Dou comigo a pensar que raio fiz eu naquele dia esteporado do 25 ...
Qual alegria , qual tristez , qaul mentira , qual infamia ...saíaram uns entraram outros ...a musica é sempre a mesma só tem outra cor ...ou será outro cheiro!!!
Tenho um mau pressentimento que algo estará para acontecer ...mas não sei bem a que nivel , mas que vai piorar não tenho dúvidas .
Os nossos filhos foram mal educados ...foram educados numa de democracia e agora acham mesmo que a falar é que a gente se entende ...mas ás vezes não é torna-se necessário aplicar uma pedagógica!!!
Beijão grande

Teresa Durães disse...

(essa piadinha do pássaro na mão não me agradou :P)

eu cá estou a fazer contas à vida para procurar trabalho fora.

Prefiro sair por mim

rahlo ortuo disse...

podes crer

mais palavras não tenho para dizer

apenas que o futuro que se avizinha nada tem a ver com o que passou
...

:)